Acordo Setorial de Baterias Chumbo Ácido

Em Agosto de 2019 foi assinado o Acordo Setorial de Baterias Chumbo Ácido. Esse acordo determina que fabricantes e importadores de baterias atendam às Normas, Procedimentos e Metas estabelecidas. Caso sua empresa se enquadre nesta condição, entre em contato conosco para ajudá-lo no cumprimento legal destas diretrizes. Evite sanções e multas pelo não atendimento. Aguardamos seu contato através do e-mail faleconosco@prac.com.br e verifique sua situação.

Nova Decisão de Diretoria da CETESB SP (DD) nº 076/2018/C

“Logística Reversa no Licenciamento Ambiental”

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) publicou a Decisão de Diretoria (DD) nº 076/2018/C. Tal instrumento apresenta os procedimentos para a incorporação da Logística Reversa no âmbito do licenciamento ambiental. A Decisão apresenta cronogramas que deverão ser seguidos pelos setores listados (incluindo pilhas, baterias e eletroeletrônicos de uso doméstico) e metas a serem alcançadas pelos sistemas de logística reversa, sejam estes individuais ou coletivos (por meio de entidades gestoras). O cumprimento das obrigações referentes à estruturação e implantação de sistemas de logística reversa poderá ser feito por adesão das empresas a um dos Termos de Compromisso de Logística Reversa (TCLR) firmados entre a Secretaria do Meio Ambiente (SMA), CETESB e representantes dos respectivos Setores Empresariais. Os novos TCLR firmados ou aditados a partir da data de publicação deste Procedimento deverão prever e atender, no mínimo, as metas definidas.

Segue Resolução SMA 45 de 23 de junho de 2015 que aprova em atendimento ao disposto no artigo 4º deste instrumento.

Prêmio SST Saúde e Segurança do Trabalho

Dia 05 de dezembro no Hotel Meliá Paulista, em São Paulo SP, foi dia de festa e comemoração, Andre Saraiva, Mauricio Chiesa e Thiago Patrocínio, representando a Tamarana Tecnologia em mais uma Premiação Nacional como a Empresa Metalúrgica de maior referência em Práticas e Gestão de SST – Saúde e Segurança do Trabalho. Uma iniciativa da ABRASEG e ANIMASEG.

Todos os envolvidos estão de Parabéns !!!

Construindo a Sustentabilidade pela responsabilidade compartilhada

Construindo a Sustentabilidade pela responsabilidade compartilhada

Em nosso próximo encontro do Clube Abraps convidamos você a discutir a Responsabilidade Ambiental Compartilhada com André Saraiva, criador desse programa – PRAC.

Como um case de sustentabilidade se mantém há 16 anos na crista da onda? Venha bater um papo com o idealizador do PRAC – Programa de Responsabilidade Ambiental Compartilhada e descobrir como crescer profissionalmente através de uma ferramenta voltada para a Sustentabilidade Empresarial. Entenda os desafios de hoje versus a visão de oportunidade dentro do cenário atual e futuro.

Os Clube Abraps são encontros informais, limitados a 15 pessoas, para facilitar a interação entre os participantes. Sua inscrição garante a participação e acesso a um café da manhã servido durante a realização do evento. Fornecemos certificado digital de participação

XIII Reciclagem e Valorização de resíduos sólidos: Meio Ambiente e sustentabilidade

20 de outubro de 2017

 

O seminário RECICLAGEM e VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS apresentará palestras sobre processos e projetos atuais de reciclagem, preservação do meio ambiente e sustentabilidade. O seminário abordará projetos de pesquisas acadêmicos, de órgãos públicos e privados, que estejam envolvidos com a utilização de materiais recicláveis em: novas aplicações, em técnicas de reciclagem, no mercado de recicláveis, no controle de resíduos sólidos, na legislação ambiental, ou seja, em temas relacionados ao Meio Ambiente, bem como com a resina virgem. O objetivo é a busca de informações recentes sobre processos e projetos de reciclagem e valorização do Meio Ambiente, com palestras de empresários, de associações, de pesquisadores e de professores da área. Todos terão a oportunidade de trocar informações e experiências.

Público alvo: Estudantes de Graduação e Pós-Graduação associações, pesquisadores, professores, empresários e consultores que atuam ou tenham interesse no assunto, prefeituras e órgãos públicos. 

Local: Anfiteatro do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica da USP – Av. Prof. Mello Moraes, 2463 – Cidade Universitária – Butantã – São Paulo/SP (veja o mapa – https://goo.gl/maps/4564b4ns1Cw)

 

Programação Oficial

8h00 – Entrega de Material

8h30 – Abertura do Evento com o Diretor da Escola Politécnica e com o Chefe do Departamento de Eng. Metalúrgica e de Materiais – Hélio Wiebeck

SESSÃO MATUTINA

9h00 – Atuação dos Núcleos de Gestão da Prefeitura da Cidade de São Paulo – Sérgio Henrigue Forini – Diretor do Departamento de Gestão Descentralizada da Prefeitura da Cidade de São Paulo

9h30 – A Reciclagem de Plásticos no Brasil – Casos Práticos – Miguel Bahiense – Instituto Brasileiro do PVC – http://pvc.org.br/

10h00 – Revitalização de Asfaltos – Jorge Coelho – único Asfaltos – http://www.unicoasfaltos.com.br/

10h30 – Contribuição da Visafértil ao meio ambiente – Ana Renata Zibordi Krajuska – Visafértil – http://visafertil.com.br/

11h00 – Processamento em Reciclagem Mecânica do Plástico – Mário Mathias – Uniflon/Steer

11h30 – Reciclagem de Isopor com Solvente não Agressivo – Suellen Signer Bartolomei – Doutoranda PMT-EPUSP

12h00 às 14h00 – Almoço Livre

SESSÃO VESPERTINA

14h00 – Reciclagem – Quando o ideal pode não ser real – Professor Pós Dr. Maurício Waldman – Pós Dr em Meio Ambiente – PNPD – Fundação CAPES

14h30 – Indicadores Socioambientais – Adriana Deróbio – Especialista em Investimento Social e Desenvolvimento Local  – Communitária Consultoria Social – http://communitaria.com.br/

15h00 – Reciclagem de Baterias Chumbo-Ácidas – André Luis Saraiva – Diretor de Sustentabilidade do PRAC – Programa de Responsabilidade Ambiental Compartilhada – http://www.prac.com.br

15h30 – A importância da doação como recursos para o reúso – Gabriel Soriano– Sócio Fundador do Projeto Conecte os Pontos – http://www.conecteospontos.com.br/

16h00 – Coleta Seletiva na Cidade de Santos – Marcus Neves Fernandes – Coordenador de Políticas Ambientais – Prefeitura Municipal da Cidade de Santos

16h30 – Equipamentos e tecnologia para compostagem – Washington Onofre de Souza – Levante Automação / Dar Vida – http://www.darvida.com.br/

17h00 – Debate com os Palestrantes

17h45 – Premiação dos trabalhos enviados pelos alunos e profissionais

18h30 – Encerramento do Evento com Humor – Hélio Wiebeck

Observação: Pode haver pequena alteração na programação 

PRAC é uma das referências bibliográficas no Levantamento sobre Logística Reversa de Equipamentos Eletroeletrônicos publicado pela ABDI

ABDI publica documento sobre descarte de equipamentos eletroeletrônicos. Um dos principais problemas ambientais da atualidade é o aumento da produção, do consumo e, consequentemente, o descarte de uma quantidade cada vez maior de lixo. Como pela ótica do planeta, não existe o “jogar fora”, o grande desafio hoje é o destino correto dos resíduos sólidos.
No tocante aos resíduos eletroeletrônicos, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC), elaborou o estudo Logística Reversa de Equipamentos Eletroeletrônicos – análise de viabilidade técnica e econômica.
O estudo, uma proposta de modelagem para a logística reversa no país – restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial para reaproveitamento no ciclo produtivo ou para a destinação final ambientalmente adequada – foi baseado nas orientações da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010.
Três materiais do PRAC,  de autoria de seu idealizador André Luis Saravia constam das Referências Bibliográficas (página 116 do documento)  que foram utilizadas para este estudo:
“A reciclagem dos resíduos de eletroeletrônicos exige uma complexidade maior do que a reciclagem de materiais como alumínio, vidro ou plástico. Primeiro, porque são materiais com ciclo de vida curto, devido à introdução de novas tecnologias de forma cada vez mais rápida. Depois, porque agregam diversos materiais, entre eles mais de vinte tipos de metais pesados e substâncias química”, explica a gerente da Área de Projetos da ABDI, Carla Naves.
Segundo Carla, a extração e separação para processamento e reciclagem de cada um desses materiais exige um tratamento específico e treinamento para evitar contaminação das pessoas durante a manipulação dos resíduos e danos ao meio ambiente.
 

Representando a Abinee, Andre Luis Saraiva participa da ISC Brasil 2014

Terminou dia (21), no Expo Center Norte, em São Paulo, a ISC BRASIL 2014 – Feira e Conferência Internacional de Segurança -, mais importante evento da indústria de segurança privada e pública do país, reúne 150 expositores nacionais e internacionais, distribuídos em uma área de 17 mil metros quadrados.

A solenidade de abertura da ISC

Brasil contou, entre outras autoridades, com a presença do Secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Antonio Carlos da Ponte – que representou o Governador Geraldo Alckmin; do Diretor de Sustentabilidade da Abinee, André Luiz Saraiva; de Don Erickson, CEO da Security Industry Association (SIA); de Gustavo Gassmann, presidente da Asociación Latinoamericana de Seguridad (ALAS); do Coronel Carlos Alberto David dos Santos, Presidente do Conselho dos Comandantes das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros; além do Vice-Presidente da organizadora do evento, Reed Exhibitions Alcantara Machado, Paulo Octávio Pereira de Almeida.

Representando a Abinee, André Luís Saraiva afirmou que a evolução do setor tem ocorrido em função da crescente preocupação com a segurança nas pequenas, médias e grandes cidades de todo o país, o que determinou investimentos de toda a ordem pelas empresas, órgãos públicos e pela população em geral na aquisição de soluções que ajudem a evitar a perda de vidas e de patrimônios. “A respeito da necessidade do enfrentamento das questões de segurança que permeiam a vida dos cidadãos, lembro-me da frase: “podemos passar uma vida inteira sem ir à guerra, mas não podemos permanecer um minuto sem estar preparados para ela”, disse.

Saraiva destacou que a Abinee tem trabalhado na regulamentação dos produtos do segmento, visando garantir a qualidade dos produtos e a eficiência das soluções em segurança, “Ao que cabe a nós, tenham certeza, temos procurado dedicar todos os nossos esforços para que novos episódios tristes como o de Santa Maria não voltem a acontecer no Brasil”, concluiu.

Fonte:  Abinee – para ler a notícia na íntegra clique aqui

Departamento de Responsabilidade Socioambiental da Abinee amplia ações

Na busca da melhoria contínua e excelência de atuação, frente à evolução das discussões principalmente da Logística Reversa de Equipamentos Eletroeletrônicos, se faz necessário um olhar mais apurado nas questões econômicas e de garantia da competitividade do setor eletroeletrônico. Com esta visão, a partir deste ano, o Departamento de Responsabilidade Socioambiental passa a se chamar

Departamento de Sustentabilidade – DES. Como parte desta nova forma de atuação e olhar mais amplo para os pilares econômicos, ambientais e sociais da Sustentabilidade, foi necessária uma reformulação na missão e objetivos estratégicos do departamento, que continua sendo conduzido por André Saraiva e Jose Mariano Filho, diretor e vice, com o apoio de Ademir Brescansin, gerente da área, e Renata Vinhas, analista de Sustentabilidade. A atuação formal da Abinee em relação às questões ambientais teve início em 2007, quando foi criada a Área de Meio Ambiente da entidade, que visava a criação de uma cultura de utilização de tecnologias limpas e prevenção à poluição, bem como participação efetiva no então Projeto de Lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Com a evolução das atividades e as questões sociais cada vez mais presentes nas mesas de discussão, em 2011, foi criado e estruturado o Departamento de Responsabilidade Socioambiental com uma gerência dedicada aos temas ambientais e sociais, que hoje recebe o nome de Departamento de Sustentabilidade.