Em 2000, com a publicação da Resolução CONAMA 257/99 (atual 401/08) que estabelece os procedimentos corretos para a destinação ambientalmente adequada de pilhas e baterias que contenham em suas composições chumbo, cádmio e mercúrio, identificou-se a oportunidade de criar no mercado um programa que adotasse a postura de conscientizar as empresas sobre como armazenar, coletar, transportar e destinar adequadamente as baterias dentro de padrões sustentáveis, reduzindo assim a necessidade de importação de chumbo para os fabricantes de baterias e impulsionando a reciclagem dessa matéria prima secundária no País.

Assim, em 2001 André Luis Saraiva idealizou o PRAC – Programa de Responsabilidade Ambiental Compartilhada, para tornar-se um facilitador no descarte adequado de baterias chumbo ácido, demonstrando critérios rigorosos de conformidade legal e de sustentabilidade para a preservação do meio ambiente. Este novo modelo de negócio proporcionou segurança e agilidade na tomada de decisões, bem como clareza e objetividade das análises ambientais, validando indicadores e obtendo uma forma transparente de comunicar resultados sustentáveis à sociedade.

Em 2007, transformou o PRAC em Empresa, descolando sua imagem anterior de Programa dentro de um fabricante, para ampliar seus horizontes. Estendeu seu olhar para a necessidade que apontava o mercado em acreditar processos de destinação adequada que levassem a uma recuperação de valores tangíveis e intangíveis para as empresas, neste sentido, redesenhou-se o PRAC para ser agora uma ferramenta socioambiental, criando o Practique – Responsabilidade Social, instrumento que apoia os programas sociais do Parceiro e Reciclador – Tamarana Metais Ltda.

O sucesso do PRAC é balizado não só pelos Prêmios e Reconhecimentos que vem recebendo ao longo dos seus 10 anos de história, mas, por ser uma empresa que, de forma proativa, vem realizando a Logística Reversa desde o seu nascimento e perpetua na sua base conceitual o ciclo de vida do produto através da reciclagem e do reaproveitamento dos insumos, protegendo os recursos naturais, onde o produto renasce com as mesmas propriedades garantindo a sustentabilidade do negócio.

Após sua consolidação no descarte de baterias chumbo ácido no Brasil, o PRAC estabeleceu parceria em 2007 com o fabricante de baterias Automotivas Rondopar Energia Acumulada Ltda., criando em 2008 o Projeto ENERGIA RESPONSÁVEL – Baterias PRAC, antecipando integralmente assim as exigências que em 2010 estariam inclusas na PNRS – Política Nacional de Resíduos Sólidos. O objetivo desta ação é estimular o consumo consciente e o uso racional dos recursos naturais esgotáveis, prevenindo danos ao meio ambiente e à saúde humana. Ao adquirir as Baterias PRAC, o cliente estabelece a melhor relação custo benefício, pois lhe é garantido o fornecimento de energia e lhe é assegurado por contrato todo o processo de logística reversa exigida no marco regulatório da PNRS.

Em 2010 o PRAC alçou vôo internacional e começou a exportar seu conceito através de suas baterias para Cuba. Em 2011 iniciou negociações para ampliar sua relação comercial com outros países da América Central (Honduras, Guatemala e Costa Rica) na intenção de instalar parques industriais com padrões de sustentabilidade, através da transferência desta tecnologia em logística reversa de baterias chumbo ácido tornando-os auto suficientes, propondo assim soluções integradas e responsáveis na recuperação de valores ambientais e construindo uma nova forma de produzir e divulgar esta possibilidade, evidenciando o conceito PRAC de Sustentabilidade.